IR 2020 – Veja como fazer sua declaração em poucos passos

Se você é daqueles que todos os anos paga a algum contador ou a outro profissional para fazer sua declaração por simplesmente achar declarar imposto de renda é complicado e chato, saiba que escrevemos este post para você. Aqui mostramos o passo-a-passo para fazer uma declaração simples em poucos passos. Continue conosco e confira!

ir 2020
IR 2020

Baixe o programa IRPF

O primeiro passo é baixar o programa IRPF através do qual você vai inserir as informações que chegarão à Receita. O programa é gratuito e compatível com quase todos os sistemas operacionais (Windows, Linux, IOs, Solaris). Clique aqui para fazer o download.

É necessário também possuir uma versão do aplicativo Java atualizado. Para fazer o download acesse o site da empresa clicando aqui.

Junte os documentos necessários

Para preencher a declaração você precisará das informações contidas no informe de rendimentos da(s) empresas que você trabalha ou trabalhou em 2019. Se você não recebeu cobre ao setor de recursos humanos, o fornecimento é obrigatório.

Além do informe de rendimentos você vai precisar também dos seguintes documentos:

  • Extrato do imposto de renda dos bancos e instituições financeiras que você possui empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras. Assim como o comprovante de rendimentos, o fornecimento também é obrigatório;
  • Documentos pessoais, incluindo a título de eleitor;
  • Informe de rendimentos de outras rendas recebidas em 2019.

Instale o programa

Depois de ter baixado o programa e ter reunido a documentação necessária, instale o programa. Para quem tem o sistema operacional deve procurar a pasta de download.

Já para quem tem computador com o sistema IOS deve procurar a pasta onde está o arquivo e depois mover o aplicativo “IRPF2020.app” para a pasta “Applications”.

Para maiores detalhes de como instalar corretamente o programa clique aqui.

Importe os dados da declaração anterior

Se você declarou em 2019 saiba que você pode importar os dados da declaração e, assim, diminuir o trabalho de preencher todos aqueles campos. Depois de instalar o programa será perguntado se você deseja importar os dados da declaração anterior, clique na opção “Sim”.

As informações importadas são: dados pessoais, dependentes, pagamentos efetuados e o número do recibo da declaração anterior, que é exigida pela receita.

Essa funcionalidade só estará disponível se a pasta com os dados ainda estiver gravada no seu computador. Se você fizer em um computador diferente ou tiver deletado a pasta não será possível importar.

Escolha o tipo de declaração

Ao iniciar o preenchimento você deverá escolher o tipo de declaração. Escolha a opção “Declaração de Ajuste Anual. A outra opção é “Retificadora” e é destinada a quem já declarou e deseja fazer alguma correção.

Informe seus dados e de seus dependentes

Se você não conseguiu importar os dados da declaração anterior será necessário preencher seus dados pessoais (CPF, endereço, telefone, profissão, número do título de eleitor, etc), o número do recibo da última declaração e dados de seus dependentes.

Neste ano a receita tornou obrigatório informar o CPF de todos os dependentes, antes só era obrigatório para maiores de oito anos.

Informações de Rendimentos

Informe todos os rendimentos recebidos de pessoa física ou jurídica em 2019, independentemente do valor na ficha “Rendimentos tributáveis recebidos de PJ pelo Titular”.

Os rendimentos de poupança, LCA, LCI e bolsas de estudo, devem ser informados na ficha Rendimentos isentos e não tributáveis.

Os rendimentos de aplicações financeiras e PLR (Participação nos lucros ou resultados) devem ser informados na aba “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva”.

Bens e direitos

Os imóveis, aplicações financeiras e saldo em conta corrente entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2019, deve ser informado na aba “Bens e direitos”.

Uma das novidades deste ano é que no campo de informações financeiras foi incluído o código da instituição bancária e o CNPJ. Outra novidade é que você deve informar se o bem ou direito pertence ao titular ou ao dependente.

Pagamentos efetuados

Todos os gastos com saúde (consultas e procedimentos médicos), educação (escolas, faculdades, cursos, etc) devem ser declarados no campo “Pagamentos efetuados”. Você deve informar o CNPJ ou CPF e o nome da instituição ou profissional que prestou o serviço.

Assim como na aba “Bens e direitos” será necessário informar se os pagamentos foram para o titular ou para o dependente.

A legislação vigente permite a dedução do imposto destas despesas, respeitados os limites previstos, contudo quem optar pela declaração no modo simplificado abre mão destas deduções, tendo direito a apenas uma dedução de 20% dos rendimentos tributáveis, limitado a R$ 16.754,34.

Escolher o tipo de declaração: simples ou completa

Este é um dos últimos passos a ser feito, escolher se a declaração será entregue pelo modelo de tributação completo, em que são feitas deduções legais ou pelo modelo simplificado.

O programa está preparado para ajudar na decisão, mostrando um comparativo para que você decida o modelo de tributação mais vantajoso para você.

Verificar se há pendências

O programa IR 2020 possui uma funcionalidade que permite verificar se há erro e inconsistências, ela se chama “Verificar pendencias”. Está localizada na parte superior do programa.

As principais de pendencias apontadas são: omissão de informações de CNPJ de fonte pagadora, de prestadores de serviços, informações incompletas de dependentes (CPF, nome ou data de nascimento), entre outros.

Conta para restituição

Para quem tiver direito a restituição o programa vai pedir que informe banco, agencia e conta corrente para crédito. Para quem tiver imposto a pagar pode parcelar.

Vale ressaltar que a restituição pode ser creditada em qualquer dos bancos autorizados a funcionar pelo Banco Central.

É necessário ter muita atenção para não informar algum dado bancário errado pois se isso acontecer o crédito não será realizado e você terá que se dirigir a uma agencia do Banco do Brasil para regularizar.

Enviar a declaração

Este é a última coisa a ser feita. Antes certifique-se que não há nenhuma pendencia afim de evitar fazer uma declaração retificadora e atrasando o recebimento da restituição.

Clique no botão “Entregar a Declaração” que fica no canto esquerdo inferior da tela. Depois de clicar aparecerá uma nova caixa na tela. Selecione a declaração a ser entregue e clique em “Ok”.

Caso tenha valores a restituir saiba o calendário de restituição sofreu grandes alterações neste ano. Primeiro o número de lotes de restituição foi reduzido de sete para cinco, a serem pagos sempre no último dia útil dos meses de maio a setembro. Para consultar o calendário de restituição IR 2020 completo clique aqui.

Considerações finais

Este post foi escrito com o objetivo de desmitificar a ideia de que é complicado fazer a declaração de imposto de renda. Mostramos como preencher os principais campos e tiramos algumas das principais dúvidas.

Mostramos também algumas movidas apresentas para a declaração deste ano. Ressaltamos, contudo, que as informações aqui prestadas são suficientes para o preenchimento de uma declaração simples, caso sua declaração tenha mais informações ou seja necessário o preenchimento de fichas que não mencionamos aqui, sugerimos procurar um profissional de contabilidade ou em questões tributarias para lhe auxiliar.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: